Felipe

O que você faria no meu lugar?

[publicação removida por estar em desacordo com os termos de uso do site]

7 Respostas

Felipe

E adicionando, eu me sinto impedido de viver... Pois não tenho amigos que posso chamar para isso... Sem auto-estima para curtir a vida social e com a crença de que não vale a pena dar mais passos profissionais ou acadêmicos sem antes suprir a minha caridade de diversão e bons momentos.

manuela

O que eu faria? Iria trabalhar e estudar, ser grato ao apoio até lá e procurar ser independente da casa paterna para ir para um logar só seu.

leirbag

Cara ja que vc é quem diz ser, e não gosta dos seus pais, o que te prende de sair de casa ? pode ser so temporário pra vc ver como se adapta, vc pode dar desculpas dizendo que não tem emprego ou coisas do tipo mas como vc colocou, vc tem varias ideias pra por em pratica e é inteligente, experimenta um pouco da liberdade que vc ta falando e pra ter certeza se era aquilo que vc estava procurando, e não entenda como se estivesse te criticando, so faria isso no seu lugar, ate conseguir um emprego venderia coisas na rua geladinho, agua, doces, vc consegue no minimo ate 100,00 por dia e vc achando um lugar pra ficar por 300,00 vc vende um pouco mais pra conseguir manter seu transporte, alimentação e etc até planejar o que fazer ou pra onde ir, agora ficar reclamando de como a situação ta agr não adianta nada, vc só precisa buscar uma saida, eu sei que em palavras é mais facil do que na pratica, mas da um passo depois do outro e vê ate onde vai dar

Felipe

Ótimo incentivo, leirbag, obrigado pela resposta. Realmente isso é o que eu sempre quis. E o que me incomoda é que para eu ir por em prática tudo o que consigo, não dependo NADA dos meus pais. Eles só têm que parar de ser superprotetores e irem cuidar e viver a vida DELES. Porque enquanto nessa bolha de superproteção eu me sinto inseguro, paranóico e frágil como disse no texto. E dessa maneira fico incapacitado de fazer qualquer coisa. E eles mesmo sabendo disso não provam que "me amam" parando com seus comportamentos ANORMAIS. E pelo nível da nossa relação as ações deles podem ser vistas até como atos de ódio a min, tendo em vista a consciência que ELES POSSUEM sobre como me afetam agindo dessa maneira.

Mas você está corretíssimo no que escreveu que inclusive é o que eu sempre pretendi fazer!!!