Kate

Infelicidade no amor

Sou casada há 2 anos, estou com essa pessoa há 4 anos e ainda no namoro descobri que ele me atraia, como éramos religiosos, acreditei que Deus estava nos dando uma oportunidade para tratar e superar isso, mas os anos se passaram e eu continuei descobrindo coisas suspeitas mas ele sempre nega tudo e eu idiota acredito. Muitas dessas conversas eram com travestis e ele sempre negando que havia alguma coisa, sempre falando que são apenas amigos. Hoje nós temos um filho e eu sinto que eu e meu filho não fazemos parte da vida dele. Ele vive mexendo escondido no celular e fala que está estudando. Eu não aguento mais viver assim mas não consigo fazer nada pra mudar, no momento não tenho para onde ir com meu filho e me sinto ligada ao pai dele de alguma forma. Só queria me libertar e esquecer essa parte da minha vida!

12 Respostas

Ana

ai te entendo, homens são tão dificeis, nunca nada tá bom e sempre buscam algo fora do casamento, mas tenho uma dica que funcionou comigo.. se arrume mais, saia sem ele, se dedique a seu filho, a sua casa a você, deixe ele como última opção, ele vai se sentir rejeitado e virá atrás de você, sei que é dificil mas tenta q as coisas vão melhorar.

O Endemoniado

Larga desse FDP. Você errou ao dar chance, mas não precisa errar mais.
Cuidado, não só vc continua sendo traída, como ele não te respeita, vive de papo pelas suas costas e pode te colocar até uma doença.

Angélica

Que enrascada em amiga.
Concordo com a Ana em partes:
Vc deve se arrumar, sair sem ele, e dedicar-se ao seu filho. Porém tudo pra vc mesma.
E vc não vai conseguir mudar nunca, pq como o endemoniado disse, ele curti travesti, sendo assim não é hetero não.
Entendo que vc não tem pra onde ir, e isso complica bem as coisas. Já que é assim, continue na casa até conseguir um lugar, mude de quarto e mude de vida, comece a cuidar de vc pra criar coragem de sair daí, arrume um emprego, saia mais.

manuela

Trate de buscar a sua independência, se não a possui, porque o seu marido aí gosta de macho e não de mulher. E até lá cuide muito bem da sua saude.
Você, na vida dele, foi apenas talvez uma tentativa de 'mudanças' ou uma cortina de fumaça para que ele não fosse 'descoberto' nas preferências sexuais dele.

Kate

Eu concordo com vc, só não consigo sair daqui pq estou passando por um momento difícil, meu filho é especial e eu não posso trabalhar ainda, ele tem mtas consultas e a minha vida parou por causa desse relacionamento infeliz. Eu já quis muitas vezes morrer, tenho vergonha de contar sobre isso para pessoas próximas e não sei o que fazer atualmente. Me vejo sem saída!

Kate

Não dormimos mais juntos, só moramos na mesma casa e fingimos que nada aconteceu. Mas é um inferno essa vida!

Kate

Eu aposto que ele morre de vergonha e medo de ser descoberto, quando eu soube e contei a ele, parecia que ele ia morrer. Foram tantas desculpas e eu idiota no incio acreditei, cega pela religião e pelo amor que sentia por ele

manuela

Como a criança precisa de cuidados, leve isso tudo ao médico que cuida do seu filho, esse momento mais dificil. Pode ser que ele indique algum cuidador ou instituição de confiança que possa abrigá-lo e cuidar bem dele enquanto você está buscando trabalho ou exercendo o seu horário de expediente.
Devagar as coisas se ajeitam, acredite, desde que dê um start. Acho que seria falar com o profissional que atende seu filho.
Não precisa e nem deve contar nada a 'pessoas próximas', porque pode virar é fofoca. Mas pode talvez buscar fazer terapia no SUS se não possui convênio médico. Isso também pode ser de alivio. E esteja aqui sempre que precisar!
Forças, você pode, você consegue! :)

O Endemoniado

Ótima ideia da Manu. Converse na saúde pública da sua cidade, deve haver uma creche para o menino, existem lugares públicos que ajudam crianças especiais. Seu filho é um presente, o seu marido que é um encosto!
E vc faz muito bem de não dormir com ele, não ter mais nada, ele é um sem caráter, não tem consideração pelo próprio filho. Agora tente um emprego pra sair daí e exigir pensão.

Kate

Eu já tentei creche no município mas a fila é gigantesca, e ele tem consultas diárias com fisioterapia e outros médicos, eu preciso levá-lo, queria muito ter alguém para levá-lo mas nem posso pagar alguém para isso no momento, tudo que eu mais quero é sair daqui pq quanto mais tempo fico perto dele vou me deixando levar e quando me dou conta ainda estou amando esse embuste. Mas não quero mais isso para minha vida de jeito nenhum!

manuela

Kate, vá à assistente social da sua localidade, fale sobre a creche para o seu filho, relate o problema de precisar de apoio para cuidar da criança e de si mesma. E ao par, o seu marido é o pai da criança e, assim sendo, precisa custear algumas coisas, não acha? Ou melhor, muitas - porque a sua carga tem sido ser uma mãe zelosa pela criança atendendo-a quanto às consultas e tratamentos. Portanto, o pai tem deveres nisso, ao menos com os custeios: pessoa para ajudá-la nisso, transportes, talvez creches particulares.

Responder