Odilon

Eu não era feliz no casamento...

Mas também não tinha a coragem de sair dele. Eu estava preso pela inércia. Tínhamos uma boa vida. Compramos casa e carro e o dinheiro sobrava. Mas ela era workaholic (viciada em trabalho). só falava do seu trabalho e trazia trabalho pra casa. Foram 12 anos e ela caiu doente. Além de trabalhar se meteu a fazer cursos o dia inteiro no sábado. Até que teve um aneurisma. Eu sei... talvez ela se sentia vazia por não ter engravidado.. e acabamos desistindo. ficou um vazio no lar e ela se entregou ao trabalho e a ter coisas. estavamos quase pagando o apartamento e ela queria uma casa. eu queria ficar ali. ela falava: então você fica. (o que ela queria realmente dizer com isto eu nunca vou saber) hoje eu cuido dela. faz cinco anos. é cadeirante. acamada. eu dou banho troco fraldas. eu tive depressão e há dois anos arrumei uma amante. é difícil. no começo foi bom. agora está vazio e rotineiro. ela só me pede coisas. o sexo ficou vazio e mecanico. eu queria terminar. mas vou ficando. tenho dó dela. queria sentir ódio mas sinto compaixão. uma vez tentei terminar e ela caiu no choro. diz que podiamos ser amigos até ela se desapegar. mas depois rola sexo e tudo fica igual. tudo bem. deixa assim... ela só me pede coisas. as vezes acho que só gosta de pedir coisas. mas não me dá carinho, amor verdadeiro. mas tudo bem... eu não confio nela... tomara arrume outro e me largue. obrigado por ouvirem.

3 Respostas

Paola Bracho

Pare de dar as coisas para a amante. Diz que está com dificuldade financeira em virtude da doença da esposa. Diz que está gastando muito com remédios. Logo ela vaza. Eu não te julgo, mas ela é uma prostituta, me desculpe a franqueza.

Responder