Doce vingança

Fui humilhado pelos meus primos

Hoje fui humilhado por dois primos meus, hoje eu estava na casa da minha avó, e como eu tinha acabado de chegar do chiqueiro dos porcos eu não estava muito cheiroso, eu estava sentado do lado de fora junto com duas tias minhas e meu primo e minha prima, essa minha prima é um nojo de pessoa, arrogante, se acha , e já esse meu primo também se acha por ter mais condições que eu, quando derrepente minha prima fala " seus chinelos , ta podre, só ta fedendo a bosta" eu fiquei todo sem jeito , logo depois foi meu primo, que começou com as piadinhas, eu logo sair de lá e fui para dentro de casa, sem chinelo, tropecei e quase cair, eles começaram a rir, depois quando eu estava voltando , vi minha tia trampando o nariz, por causa do meu chinelo e fofocando com minha outra tia , fiquei com tanta vergonha, depois minha tia disse " que foi? Pq você ta triste" nossa muito cara de pau ela, sair de lá na mesma hora e fui tomar banho e prometir para mim mesmo que a partir desse dia, não levaria mais desaforo nenhum , e que não séria mais motivo de chacota para ninguém.

Continuar Lendo

Euuu

Fracassada

Estou tão triste, me sinto uma fracassada, não vou bem na faculdade (não faço ideia pq decidi fazer engenharia), sou gorda, e minha familia passa dificuldades financeiras (graças a Deus não falta alimento, mas as contas tira a nossa paz) e não saio de casa a não ser para ir para a faculdade.
Sinto que só estou sobrevivendo, passando um dia após o outro, mas sem alegria.

Continuar Lendo

Watch me

Uma montanha russa.

Eu simplesmente não sei o que dizer, minha vida é mais complicada do que eu pensei... Todos que me conhecem, me conhecem de uma forma mas, eu me sinto diferente cheia de necessidades e confusa... É como uma montanha russa, em uma hora estou por cima e de repente me vejo para baixo...

Continuar Lendo

La

Ruim?

Só sei que nada sei
De nada só sei que sei
Nada sei do que sou
Nem pra onde vou
Perdida na viagem da vida , embarcando nas paradas destemida
Indo e vindo na estrada sem rumo seguindo aquela luz no fim do túnel
Sem rota e sem destino a mercê dos cruzeiros amigos, estrela do Norte e estrela do Sul

Continuar Lendo

sg-

Ontem e amanhã

Não cabe a mim julgar o poder dos saberes que são trazidos pelo tempo
Tampouco acredito nessa espécie de determinismo temporal
Há espíritos que transcendem sua época
Outros recrudescem, revolvem o que há de mais arcaico e rudimentar em termos de humanidade

Nesta ou naquela esquina, ocorrem os novos encontros e esquemas
Mesmo que nem se lembrem de considerar, há sempre o espaço do acaso
Invenção e aleatoriedade, destruição e criação, caos e ordem
Naquilo que se sonhou e no que se vislumbrará

Penso nas contribuições, na escalada e na superação
Em quantas Olgas, quantos Sócrates e quantos Walters ainda teremos
Quanto sofrimento, quanta ardência e quanta resistência
Até o momento da consciência coletiva se elevar
Ao ponto de dispensarmos certas amarras, que hoje inibem nosso caminhar

Involucro, simulacro, paralelismos à parte
Sentido positivo (Jovem Hegel) que faz se questionar
Olhar para si será sempre um elemento difícil
Num universo que tardou, postergou, e continua a adiar seu despertar

Dói mais ainda, quando se busca auxiliar
É ai que transborda, que machuca, que se entrava
Mudar o outro? Alterar? Em que direção?
Não seria esta uma ousadia,
Perca e ataque considerável contra a autonomia
Dentro do que se entende pela necessidade e respeito pela liberdade?

Dos vícios comuns, nos embebedamos
Saudamos o amanhã, conscientes de nossas manchas de vinho
Aquele que ainda não percebeu isto, padecerá
Envenenado ...

Continuar Lendo