Voltar

Será que é possível amar Deus acima de tudo?

Desde criança sempre acreditei em Deus. Minha família é quase toda Católica, mas a maioria é daqueles que só vão na Missa uma vez por ano. O mais Católico, praticante mesmo, era meu avô materno, que faleceu antes de eu nascer. Eu fui Católico praticante dos 15 até os meus 18 anos. Depois dos 18 comecei a ver que tinha coisas que eu acredito que o Catolicismo é contra. Conheci o espiritismo, era/é uma doutrina que acredito, faz sentido pra mim. Sigo a doutrina espirita desde então.
Sempre gostei muito de ler sobre Deus, gosto de ler os Salmos. Essa coisa de pai e filhos que Deus quer com as pessoas, dELE querer ter um relacionamento com cada um de nós, eu gosto muito disso, acredito muito.
Não vou mentir, eu não amo Deus acima de tudo. Mas, acredito que é possível. Conheço 2 pessoas que amam Deus acima de tudo, pelas atitudes deles eles mostram isso. São dois irmãos, já idosos, de uma igreja evangélica que tem na minha cidade. Eu queria conseguir isso um dia, amar Deus acima de tudo.
3 Respostas
  • MobMOD

    Isso é construído e demora anos para consolidar esse amor.
    Ele começa fraco, falho e egoísta

  • Pauta top!
    Dá pra amar Deus acima de tudo. Para isso, é preciso ter uma qualidade de amor que é incondicional, isto é, um amor que compreende, que entende, apesar de qualquer acontecimento que venha a contrariar todo brilho daquele a quem se ama. Amor incondicional e obsessão são duas coisas diferentes, um é ordeiro, outro é desordem. Assim, o caminho para aprender a amá-Lo acima de tudo, incondicionalmente, é procurar conhecê-Lo, quando você o fizer e passar a admirá-Lo, aí o amor começa a ficar acima das outras coisas. Isso não é impossível, muito embora Ele seja indefinível. Por isso, é importante não procurar esse amor fundamentado no medo: isso é importante apenas para as religiões, Deus está além - Ele deseja que O compreendamos a partir da nossa pequenez, miúda, microscópica diante das escalas do universo.
    Um bom caminho é trazê-Lo para perto de ti: retire-O do grande trono julgador e apocalíptico e passe a enxergá-Lo nos detalhes do seu dia, da sua história, por mais favorável ou desfavorável que ela seja. Uma das maiores sabedorias dos mestres que passaram por aqui foi vê-Lo em tudo e em todos, principalmente em si mesmos. No fim das contas, a gente precisa de saber fluí-Lo e participar junto com Ele da grande oportunidade que é viver. Vivendo podemos mexer nas probabilidades, participar do grande universo de eventos que há em disponibilidade. Poder SER é um baita presente! Sendo, alteramos, interagimos, criamos. Acredito que umas das melhores definições para Ele é a bíblica: "Eu sou aquele que É" ou "Eu sou". Ele, ao se definir a partir da crença bíblica, deu-se como um verbo. A partir daí a gente não entende Deus a partir de um único ponto, mas a partir de toda criação.
    A humanidade tenta definí-Lo de toda forma, vê-Lo sob diversos prismas, tenta a partir do seu raciocínio agarrá-Lo, cercá-Lo para que caiba nos domínios do nosso ego. A gente não dá conta. Ele escapa como água entre os dedos. É preciso enxergá-lo em cada encruzilhada da sua vida, em cada pessoa que chega a você, em cada problema, em cada vitória, Ele está acima de tudo isso: é esse entendimento que te leva para amá-Lo acima de tudo. Participar, junto com Ele, de tudo o que você tem pra viver.

    A partir da mudança de visão, temer a Deus vira sinônimo de respeito e não de medo. Você passa a admirar o criador acima de tudo. Nós, em nosso planeta, temos assinaturas genéticas compartilhadas com tudo. Nós temos substancias e dinâmicas químicas que estão presentes também em outros planetas. Partilhamos das mesmas leis que fazem nosso planeta girar em torno de uma estrela que gira em torno de outras e outras, participando, todos juntos, de um sistema de vida e movimento maravilhosos.
    Ele quer que tenhamos esse amor pq é a partir desse amar que podemos estar mais conectados com Ele, consequentemente com Tudo.

    Tudo isso é possível ver do nosso ponto de vista, agora imagine como devem ser as coisas do ponto de vista Dele: é extraordinário! E Ele nos ama mesmo assim. Como relação é uma via de mão dupla, é possível amá-Lo tanto quanto. O que me intriga, e ao mesmo tempo me faz admirá-Lo, é que há coisas muitos complexas e ao mesmo tempo acessível à simplicidade de todos. Aliás, na maioria das vezes, no que diz respeito à nossa particularidade humana, a dificuldade de clareza não vem só da complexidade das coisas mas também do nosso querer ver.

    Como disse a @Mob , amar a Deus é mesmo um processo, e um processo de amadurecimento: é um caminho.

  • Eu também já mudei de religião, voltei para a anterior e digo, como dica: estude a fundo o lugar que lhe dá a convicção atual. Antes de abraçar o espiritismo, leia tudo o que puder dessa doutrina, antes de abandonar o catolicismo, aprofunde-se até onde não puder mais sobre essa religião.
    Quanto a amar a Deus sobre todas as coisas, na minha tradição religiosa é algo que deve ser natural. Não há esforço que você faça que possa colocar você mais próximo de Deus. Isso vem pela graça, vem por Jesus, e as boas práticas cristãs e o amor a Deus são consequência de aceitar e viver essa graça. Não é impossível, se você colocou essa questão é porque já está começando a perceber isso.

  • Dica: Para mencionar um usuário neste post utilize @NomeUsuario ou @:USU_ID
    Faça login ou crie uma conta para comentar
PUBLICIDADE